Uma historia que me fez crescer não só como jogador profissional mas tambem como pessoa

Felicidade enorme de fazer parte dessa equipe NoComando NoControle e fazer parte do time de colunistas desse portal que já um sucesso.

E aqui na coluna Mano a Mano onde eu e meu irmão Armando “Zareta” Sbrissa vamos passar dicas, conselhos e material exclusivo para pessoas interessadas em conhecer nosso esporte mais afundo.

Aproveitem!

Na estreia da nossa coluna, vou começar por “uma historia que me fez crescer não só como jogador profissional mas tambem como pessoa”.

Em 2013, conquistei LAPT BRASIL (Latin America Poker Tour) um dos torneios mais respeitados do circuito internacional, e fui o primeiro brasileiro a conquistar o titulo dentro do casa.

Essa historia começou no club H2 aqui em São Paulo, era jogador do STEAL TEAM, de meus amigos João Bauer, Evandro Vitoy e Larissa Metran, se tivesse que resumir em uma palavra o que sinto por essas pessoas, a palavra seria “ADMIRAÇÃO”, pessoas fantasticas que mudaram minha visão dentro do poker e fora dele.

Tinha um acordo exclusivo para jogos online e meu objetivo naquele ano era juntar um bankRoll para poder ir para Las Vegas participar da WSOP (World Series of Poker), o sonho de qualquer profissional.

Então dividi minha rotina em jogar cashGame Ao vivo e minha grade de torneios online, como não tinha condições de dar o buyin integral do LAPT, não passava pela minha cabeça me inscrever nesse evento.

Ate que um dia, um amigo/investidor me mandou mensagem dizendo que eu não poderia ficar de fora do evento e estaria depositando o valor de uma cota na minha conta e me virar para conseguir os outros investidores.

Sempre tive meus investidores, aqueles que nunca te abandonam sabe? Que realmente acreditam no seu potencial. Pois é! Dos investiores que nunca te abandonam apenas um, confirmou mais uma cota, ou seja faltavam duas cotas.
Sendo assim fui ate o STEAL TEAM e eles concordaram em pegar mais uma cota, mas mesmo assim faltava uma cota e a grande maioria dos investidores ja tinham seus cavalos no game.

Dias antes do Evento, faltando uma cota, segui meu plano e fui jogar cashGame e conheci o Lorenzo, italiano, que tinha acabado de se mudar para São Paulo a trabalho, e adorava jogar um poker nas horas vagas e numa bate descontraido com ele, falamos do evento tão esperado da semana e ele triste disse que não poderia participar pois iria trabalhar, e eu não quis perder a oportunidade e disse: “Voce pode investir no meu jogo!”

Lembro que ele ficou um pouco desconfiado e alguns minutos expliquei detalhe por detalhe, e ele gostou da ideia e pegou a ultima cota e disse que depositaria no dia seguinte, mas isso não aconteceu.

Ele me liga no dia do Evento, eu já estava no Lobby, na fila para inscrição, e disse que estava no transito e iria se atrasar para trazer o dinheiro.

Fico esperando meu ultimo investidor mais de uma hora no lobby, não me lembro com quem eu joguei, mas ate abrimos uma mesinha de Poker Chinês enquanto esperava.

Enfim, Lorenzo chega no lobby, suando, ofegante, pede desculpas pelo contra tempo e vai embora e eu vou jogar.

Segundo break do torneio tenho apenas $3,300 fichas das $20mil que iniciavam o torneio. Como combinado não poderia fazer re-entrada.

Volto do Break e meu irmão senta na minha esquerda e energia de familia regula, em pouquissimas mãos fui de 3mil para 25mil e confiante! Nunca estive tao confiante. Passei para dia 2 com $106 mil fichas e um sonho.

Dia 2, joguei leve e sorridente, feliz de estar fazendo o que eu gostava e curtindo cada momento. BOOMM classificado para dia 3 com $389 mil fichas.

Chegamos na mesa final não oficial, com 9 jogadores e perco um AK x AJ do Leo Brescia e fico com 3 blinds.

Mão seguinte, KK… tomo dois calls, jogadores vão check/check ate o river e BOOMMMM, triplico as fichas e algumas maos seguintes elimino o bolha da mesa final num allin preflop AK x A7 e chego na mesa final com $1,6 Milhões de Fichas.

O final da historia todos ja sabem!!! CAMPEÃO LAPT BRASIL 2013.

Depois desse titulo tudo mudou, algumas pessoas me disseram: “Ganhar torneio não muda nada, qualquer um pode ganhar um torneio”, mas a verdade é que minhas atitudes e forma de pensar no meu trabalho mudaram.

E eu só tenho agradecer a cada pessoa que fez e faz parte dessa historia.

Ter pé no chão, acreditar no seu potencial e não deixar ninguem dizer “Voce não vai conseguir” ou “Qualquer um ganha torneio”, voce não é qualquer um, nesse esporte lutamos sozinhos, numa batalha sem inimigos, uma guerra onde quem tomar a melhor decisão saira vencedor, e essa decisão estará sempre em nossas mãos.

Um grande abraço.
Victor Sbrissa

B Conteúdo – Fichas Brasil