Hélio Neves crava o Super High Roller do WSOP Circuit Brazil

Quando terminou o Dia 2 do Super High Roller no WSOP Brazil, uma coisa era certa: a decisão seria de encher os olhos de quem gosta do poker bem jogado. Para entender o porquê é só olhar os jogadores classificados para o Dia Final: Thiago Decano, Luiz Duarte, Felipe Mojave e Hélio Neves. O torneio teve ainda Rafael Moraes como quinto colocado, o primeiro dentro da premiação.

O protagonista do show foi Hélio Neves, o “hneves182” do online. Ele começou o dia como o short stack, mas conseguiu eliminar seus três adversários para ficar com o anel de campeão e o prêmio principal de R$ 192.000. A primeira vítima do baiano foi Felipe Mojave, que com TT não conseguiu ajuda do board contra o JJ de Hélio, após all in pré-flop.

A terceira posição ficou com Thiago Decano, em um flip de 55 contra o AQ de Hélio. Um A apareceu logo no flop e Decano não conseguiu acertar seus dois outs no river, formando o heads-up entre Hélio e Luiz Duarte.

“Melhor impossível, né? Vim aqui com meu amigo Luiz e meu objetivo era ganhar o torneio, mas consegui um resultado melhor ainda, eu em primeiro e ele em segundo, então é indescritível”, disse o campeão, especialista na disputa entre dois jogadores. “No heads-up foi a hora que eu fiquei tranquilo. Desde quando definiu o 5-handed eu falei ‘pô, estou perdendo aqui nessa mesa’, mas no heads-up é a hora que eu fico tranquilo, é só jogar o joguinho que eu conheço e deu tudo certo”.

Hélio explicou também que levar o anel foi uma motivação ainda maior do que o dinheiro. “Quando fechou o 5-handed, todo mundo ITM e só piranha, estava todo mundo mais preocupado com isso do que com o prêmio. Não consigo nem pensar como seria um 5-handed mais difícil do que esse né?”. Com muita experiência e excelentes resultados no online, ele completou dizendo que não existe comparação com uma conquista ao vivo. “São dois mundos diferentes, ao vivo geralmente tem bem mais prestígio, aquela coisa de ter a torcida, levar o troféu e tudo. São coisas bem diferentes.”

A mão decisiva que decretou a vitória de Hélio em cima do Luiz Duarte aconteceu nos blinds 40.000/80.000 com antes de 10.000, do button, Luiz abriu um raise para 160.000, ação que recebeu o call de seu adversário. No flop 4♥3♦7♠, Hélio deu um check-call de 250.000. Após a abertura do turn 2♦, o check-call de Hélio foi de 450.000. No river K♥, Luiz respondeu o check de Hélio empurrando todas as suas fichas. Segurando K♦4♦, Hélio deu instacall. Ao mostrar 9♦5♥, Luiz deu adeus ao título.

Com buy-in de R$ 20.000, o Super High Roller registrou 29 entradas, sendo que 26 únicas, field responsável por erguer uma prize pool de R$ 331.096.

Confira como ficou a divisão e a classificação:

1. Hélio Neves R$ 192.000

2. Luiz Duarte R$ 119.000

3. Thiago Decano R$ 82.400

4. Felipe Mojave R$ 64.000

5. Rafael “GM_VALTER” Moraes R$ 54.560

B Conteúdo – Fichas Brasil