Brasileiros fazem bonito no domingo de Vegas; Gui Barbosa puxa a fila no Evento 49

O mineiro Guilherme Barbosa, que chegou recentemente em Las Vegas, puxa a fila do Evento 49 ($ 3.000 Pot Limit Omaha 6handed), o brasileiro conseguiu desenvolver um bom jogo e somar 256.600 fichas, uma diferença grande para o segundo que tem 214.400 fichas.

O incansável Felipe Mojave Ramos. www.wsop.com

Nesse mesmo evento outros brasileiros conseguiram avançar ao dia 2, Felipe Mojave (97.000) e Ricardo Furuguem (37.900). Os blinds retornam 600/1200 e temos 127 concorrentes, sendo que 95 serão premiados. A primeira faixa de premiação em $ 4.499 e o grande campeão fatura $ 362.185.

Monster Stack

No dia 1B, o pelotão brasileiro foi grande novamente e tivemos vários jogadores classificados para o dia 2, o melhor deles na soma dos dois dias classificatórios foi Enio Bozzano, com 137 mil fichas.

Os outros que buscaram uma vaguinha para a próxima etapa foram Antônio Bassani (92.500), Gustavo Monteiro (87.300), João Bauer (79.300), Larissa Metran (72.900), Bruno Foster (70.400), Rafael Ferreira (69.700), Jorge Breda (66.800), Lucas Fauth (64.900), Eduardo Christ (64.600), Luiz Ferreira (63.000), Alexandre Fracari (35.200), Ricardo Nakamura (19.500) e Marcelo Correa (16.100).

Triste eliminação

Monstruoso Bedias em mais uma reta final. www.wsop.com

O brasileiro que vem dando show na WSOP 2017, Bernardo Dias fez bonito novamente e acabou na 18ª colocação do Evento 46 ($ 1.500 Pot Limit Omaha Hi/Lo), chegou ao dia final com o stack reduzido, porém conseguiu ainda dobrar logo no começo.

Mas sua eliminação veio de forma cruel após perder AA37 contra KKA2. O gaúcho acabou levando para casa mais um ITM, um dia final e $ 7.644.

B Conteúdo – Fichas Brasil