Jorio Jadjisk bate field casca grossa e crava o SHR do Campeonato Paulista de Poker!!!

Foto: Willian Mello

A quarta etapa do Campeonato Paulista de Poker foi incrível e bateu o recorde de inscrições com 814 inscrições, o grande campeão do Main Event foi Alexandre Fracari que embolsou a quantia de R$150.000,00 e o troféu de um dos torneios mais desejados do Brasil!!!

O 2º melhor torneio da grade o SHR foi cravado por Jorio Jadjisk que liderou o evento do começo ao fim e levou para casa a bagatela de R$75.000,00, ele foi seguido pelo fenômeno Kadu Campion mostrando que variância não faz parte do seu vocabulário e embolsou R$45.000,00, na 3ª colocação ficou Ligia Mansur com a premiação de R$35.000,00.

Em entrevista ao nosso portal Jorio Jadjisk que começou a jogar  no ano de 2008 contou um pouco da sua trajetória:

Eu comecei a jogar em 2008 ainda quando eu estava morando na Espanha (era executivo de um grande banco la expatriado). Jogava home game basicamente com os amigos e sempre levava alguma vantagem. Quando voltei pro Brasil em 2011, para o Rio de Janeiro, comecei a jogar torneios e cash games completamente “cego” por apenas gostar do joguinho e literalmente só perdia…..ou seja, no período de 2011 a 2014 era um recreativo perdido nos fields de torneios no Rio de Janeiro. Em 2015 me mudei para SP e continuei jogando com baixa frequência e 100% “fish”, sem muito embasamento e estudo. Em 2016 comecei a ler vários livros, comecei a estudar e analisar videos de torneios live transmitidos e comecei a buscar conteúdo. Percebi uma rápida evolução e comecei a fazer vários ITMs e diversos torneios live e online. No final de 2016 resolvi investir num coaching do Thiago Decano e isso fez realmente eu enxergar o jogo de outra forma. Logo depois fiquei ITm no BSOP Main Event e em seguida no KSOP Brasilia fui o campeão do Main Event (Abr/17). Logo depois do KSOP bolhei a mesa final do Stars 1MM garantidos e dai pra frente foi um acumulo muito relevante de bons resultados (retas e ITMs) que acabei coroando agora com esse titulo do SHR do CPH, ao qual considero um nível técnico altíssimo!

Sobre o Super High Roller ele nos contou:

Tiveram 3 momentos que ficaram marcados para mim:
A mais complicada e que foi no dia 2.
Estou com cerca de 90 bbs e chip leader do torneio. Kadu Campion na minha esquerda com o 2º maior stack dos 19 que foram pro dia 2.
Essa mão foi um “hero fold”: abro raise de 2,5x do utg (20k fichas) com AKo, tomo flat call do Kadu. Flop bate AT3, com 2 de ouros. Não tenho K de ouros. Eu cbet e ele call. Turn bate um K que não completa flush. Eu me sinto um pouco desconfortável e dou check. Kadu Campion aposta 50K e eu call,  river bate uma blank e eu check. Kadu aposta 100K. Gasto 2 time banks e foldo…Kadu Campion da showdown de KK.
Algum tempo depois eu recupero com juros e correção:

Eu abro do UTG 2,5x (20K), só que agora com AA, Kadu Campion flat call novamente. Flop ATT. eu check e Kadu aposta 30k e eu call. Turn K e Kadu Campion aposta 50k e eu call. River um 2 e eu lidero 80k e Kadu Campion call.
Dai em diante eu naveguei bem ate o titulo sempre sendo o CL e apertando a mesa em qualquer boa situação. Uma estrategia que montei foi ser muito agressivo e abrir com “n two” qualquer Big que fosse menos experiente e/ou visivelmente mais tigth, quando tinha bons spots para ser agressivo em stacks médios eu fazia muito e pela pressão de ITM e depois por ICM.

“Eu levei muita vantagem”!!!

 

B Conteúdo – Fichas Brasil